quarta-feira 17 de abril de 2024

Daniel Alves

Caso Dani Alves: a terrível decisão da Justiça que pode prejudicar o brasileiro

Lateral foi condenado a 4 anos de prisão em regime fechado
sexta-feira 01 de março de 2024 | 20:38hs.
Dani Alves defendeu o Pumas antes de ser preso
Dani Alves defendeu o Pumas antes de ser preso

Depois de ter sido condenado a quatro anos de prisão em regime fechado no dia 22 de fevereiro, Daniel Alves pode ver a sua situação piorar na Espanha. O jogador brasileiro, que está preso desde o dia 20 de janeiro do ano passado, foi declarado culpado por ter violentado intimamente uma jovem de 23 anos na noite do dia 30 de dezembro de 2022, na boate Sutton, em Barcelona.

Lee también: Assim como Dani Alves: qual foi a condenação de Robinho na Itália

A aplicação da pena mínima ao ex-Barcelona e Seleção Brasileira deixou revoltada a acusação, liderada pela advogada Ester García López. E a insatisfação tem seus motivos: os R$ 800 mil doados pela família do atacante Neymar ao compatriota, que serviram como “atenuante” para reduzir o tempo de prisão de Daniel.

Daniel Alves já compareceu aos tribunais de Barcelona em julgamento de caso de estupro — Foto: Getty Images
Daniel durante julgamento

Porém, o Ministério Público de Barcelona decidiu recorrer da sentença mínima que foi aplicada ao brasileiro. A procuradoria, pressionada pela acusação, quer aumentar a pena do ex-jogador do São Paulo e da Juventus. A informação é do jornal espanhol El Periódico, que revelou ainda que o MP espanhol entende que o pagamento feito pelo atleta não deveria servir como um atenuante.

Lee también: Chegou como craque e foi ignorado no Corinthians, jornalista confirma saída do Timão

Mesmo tendo sido condenado, ainda cabe recurso ao jogador. A advogada de defesa de Dani Alves, Inés Guardiola, já deixou claro que vai recorrer da decisão e pleitear recursos nas instâncias superiores para que a pena seja anulada. Caso o tempo de prisão não aumente, o atleta poderá progredir ao regime semiaberto em abril de 2025.