quarta-feira 17 de abril de 2024

Robinho

Assim como Dani Alves: qual foi a condenação de Robinho na Itália

Atacante com passagem pelo Real Madrid foi indiciado pelo mesmo crime que o lateral
quinta-feira 29 de fevereiro de 2024 | 19:25hs.
Robinho defendeu o Real Madrid entre 2005 e 2008
Robinho defendeu o Real Madrid entre 2005 e 2008

No início dos anos 2000, Robinho surgiu como a maior revelação do Santos depois de Pelé. Comparado ao Rei do Futebol por diversas vezes, o atacante marcou história no clube alvinegro, sendo protagonista na conquista do Campeonato Brasileiro de 2002, o primeiro grande título do Peixe depois de longos 18 anos de espera. Ainda conquistaria outro caneco nacional em 2004, sendo a principal estrela da equipe comandada por Vanderlei Luxemburgo.

Lee también: Jogou no Corinthians, venceu Pelé em campo e perdeu a vida

Em 2005, trocou a Vila Belmiro pelo Santiago Bernabéu. Chegou vestindo a camisa 10 do Real Madrid, levado pelo próprio Luxemburgo que o comandou no Santos um ano antes. Foram 135 jogos e 38 gols marcados pelo gigante espanhol, onde conquistou a La Liga por duas vezes, além da Supercopa da Espanha em 2008. Ainda defenderia o Manchester City e o Milan, tendo também mais duas passagens pelo Peixe, em 2010 e 2014-2015.

Fora de pré-temporada do Milan, Robinho deve acertar com Orlando em 10  dias, diz cartola - ESPN
Robinho pelo Milan

Porém, o período na Itália marcou negativamente sua carreira e sua vida. Em 2013, o atacante e amigos violentaram intimamente uma jovem de origem albanesa, de 22 anos de idade. Em 2022, o jogador e seu amigo Ricardo Falco foram condenados em última instância a nove anos de prisão pelo crime de violência íntima coletiva. 

Lee también: Foi campeão da Libertadores, é ídolo do Flamengo e enfrenta momento difícil na carreira

Em agosto do ano passado, um programa de TV espanhol chegou a noticiar que um dos prisioneiros relatou que o brasileiro chegou a ser intimidado e até ameaçado de morte. Vale lembrar que, mesmo estando detido e tendo sido condenado pela Justiça, Dani Alves pode recorrer em instâncias superiores do país.