quarta-feira 17 de abril de 2024

Daniel Alves

A reação de Joana Sanz após condenação de Dani Alves: todos foram surpreendidos

Esposa do lateral chegou a prestar depoimento em sua defesa
sexta-feira 23 de fevereiro de 2024 | 23:08hs.
Daniel Alves e Joana Sanz estão casados desde 2017
Daniel Alves e Joana Sanz estão casados desde 2017

Em março de 2023, dois meses após a prisão de Daniel Alves ter sido decretada pela Justiça da Espanha, Joana Sanz chegou a postar nas redes sociais que estava se separando do jogador após seis anos de casamento. Porém, meses depois, ela voltou atrás e nem chegou a dar entrada no processo de divórcio. Pelo contrário: apoiou o marido e chegou até a depor em sua defesa durante o julgamento.

Lee también: Impensável: a foto que a esposa de Dani Alves postou após a sentença do ex-futebolista

Na última quinta-feira (22), o lateral-direito brasileiro foi condenado a quatro anos de prisão por violência íntima contra uma jovem de 23 anos, na noite do dia 30 de dezembro de 2022, na boate Sutton, em Barcelona. Quando sua prisão preventiva foi decretada no começo do ano passado, o Pumas UNAM, do México, rescindiu o seu contrato por justa causa. Arrasada com todos os acontecimentos, Sanz chegou a realmente considerar a separação.

BOMBA! Joana Sanz estaria recebendo dinheiro para continuar casada com Daniel  Alves
Joana Sanz chegou a se separar de Daniel Alves, mas voltou atrás e segue com o matrimônio

Pela primeira vez após a condenação do marido, a modelo espanhola foi às redes sociais para falar do assunto. Ela rebateu as críticas de movimentos feministas, dizendo que “a moda é criticar, e trabalhar ninguém quer”. Joana ainda disse que não é obrigada a expor a sua vida pessoal em redes sociais, e que não é a sua rotina ficar mexendo na internet o tempo inteiro.

Lee también: Nem Messi nem Suarez, o único que ajudou Dani Alves após ser condenado à prisão

Sobre a condenação do ex-jogador de Barcelona, Juventus e Seleção Brasileira, ainda cabe recurso em outras duas instâncias da Justiça espanhola, no Tribunal Superior de Justiça da Catalunha e no Supremo Tribunal da Espanha, que são instâncias equivalentes ao STJ e ao STF no Brasil. Daniel pode ter direito ao regime semiaberto em abril do ano que vem.